"Que te devolvam a alma homem do nosso tempo. Pede isso a Deus ou às coisas que acreditas: à terra, às águas, à noite desmedida. Uiva se quiseres, ao teu próprio ventre se é ele quem comanda a tua vida, não importa... Pede à mulher, àquela que foi noiva, à que se fez amiga. Abre a tua boca, ulula, pede à chuva. Ruge como se tivesses no peito uma enorme ferida, escancara a tua boca, regouga: A ALMA. A ALMA DE VOLTA." (Hilda Hilst)

29/10/2010

Sarau cultural e lançamento do meu livro - obrigada a todos que compartilharam sua luz e seus talentos conosco!


É sempre um enorme prazer estar com pessoas tão queridas nos saraus em meu consultório... Nesse, que aconteceu no dia 23/10, dançamos, cantamos, e nos encantamos com histórias contadas, dramatizadas, vivenciadas...
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
"Quando a comunicação se enfraquece ou se corrompe perco-me profundamente eu próprio: todas as loucuras são uma falha nas relações com os outros - o alter torna-se alienus, torno-me também estranho a mim próprio, alienado. Quase se poderia dizer que só existo na medida em que existo para o outros, ou numa frase-limite: ser é amar." (MOUNIER)


No próximo, que será antes do Natal, colocaremos aos pés da Árvore da Vida, representada pela árvore de Natal, sonhos de um mundo mais humano e compatrtilhado, espalhando sementes-projetos de mãos agricultoras compromissadas com a Vida em toda a sua dignidade e beleza, como as cerâmicas produzidas pelo belo projeto Ser Âmica, coordenado por Elainy, ex-aluna da Pós-graduação em Arteterapia da UNIP, que trouxe para esse sarau, e trará para o próximo, o trabalho de jovens que remodelam e recriam suas vidas através da Arteterapia... http://www.seramica.blogspot.com/
.
"O caminho para nos tornarmos humanos consiste em aprender a reconhecer os contornos de Deus nas prodigiosas modulações da face do homem." (CAMPBELL)
"O viajante, é verdade. já se acha a caminho; sente-se em casa entre os grandes animais de metamorfose e as palavras animadas das florestas de estanho. Entende o que diz o murmúrio da fonte que corre três passos à frente na floresta espessa, palavras transbordantes de raios de aurora, em que a memória se estende até as primeiras idades das coisas. Com lentidão, ele se aproxima das falésias metálicas de fraturas brilhantes. Entretanto, já circundado pela alegria, sua marcha o conduz `encruzilhada transparente onde ocorre o encontro do mundo interior com o interior do mundo." (EICHEMBERG)



























"A criação exige poesia...
E a poesia, tão somente, de um prelúdio de silêncio..."
(FERREIRA SANTOS)

19/10/2010

Taare Zameen Par - Como Estrelas Na Terra


Vale muito a pena ver esse filme, que retrata com muita beleza e sensibilidade a trajetória de um menino com dislexia, massacrado pela escola e incompreendido pela família, entrando em depressão profunda, até encontrar um professor de artes que, por trabalhar com crianças especiais e por ter passado pelo mesmo problema em sua infância, soube enxergá-lo e trazê-lo de volta ao brilho de sua alma de artista... Fui presenteada com a cópia desse filme por um aluno da Pós em Arteterapia Aplicada, e o recomendo a todos, principalmente aos professores e aos arteterapeutas!

"O relojoeiro"

“Meu velho relojoeiro que escutas com atenção
O tic tac dos velhos relógios fraquinhos do coração,
O que te diz secretamente o relógio do cliente?
Ele está me contando a história
Das horas que já marcou,
Do minuto feliz e do tempo que já desperdiçou.
Diz que há m
uito não consegue
marcar um dia sossegado
Deve ter algo quebrado que eu vou consertar
E na mola novinha em folha
Horas novas vou colocar
As mais bonitas do mundo,
Do primeiro ao último segundo.”
(CD: Contos de todos os cantos - Giba Pedroza e Renata Mattar)

18/10/2010

mais um lançamento: Cuidados Paliativos

Compartilho com vocês a alegria de mais um lançamento, que aconteceu dia 09/10 na Livraria da Vila: Cuidados Paliativos, no qual escrevi o artigo: Arteterapia e Cuidados Paliativos: Mitologia Criativa e Qualidade de Vida. Nesse artigo, discorro sobre os mitos africanos de Oxumaré, Oxum, Obaluaê, Iansã, bem como sobre o deus grego da medicina Esculápio (e sua cidade médica, Epidauro) e seu iniciador, Chíron (médico-ferido), mostrando como o trabalho com a mitologia pessoal pode ser promovido através de propostas envolvendo contos e mitos, associando-os à utilização de recursos arteterapêuticos, contribuindo para a qualidade de vida de pessoas (e seus familiares) que passam por situações de sofrimento diante de uma enfermidade grave.
"Os mitos nos ajudam a refletir sobre o fator terapêutico contido na arte, esclarecendo e dando-nos pistas de como a Arteterapia pode promover a melhoria da qualidade de vida de pessoas que atravessam situações de sofrimento e risco, minimizando o sofrimento advindo dessas situações e possibilitando um contato prazeroso e significativo com a vida"


633 páginas na forma de tratadoMais de 100 colaboradores

PARTE 1 - Conceitos, Políticas, Possibilidades e Diretrizes
O Desenvolvimento Histórico dos Cuidados Paliativos e a Filosofia Hospice
Os Cuidados Paliativos e a Medicina de Família e Comunidade
Cuidados Paliativos na Perspectiva dos Planos de Saúde
Cuidados Paliativos na Assistência Domiciliar
Cuidados Paliativos em Unidade de Terapia Intensiva
Cuidados Paliativos e Pronto-Socorro: A Quadratura do Círculo Possível
Avaliação Estruturada de Habilidades na Forma de OSCE
Escalas Psicométricas em Cuidados Paliativos
INCA e os Cuidados Paliativos
A Associação Internacional de Hospice e Cuidados Paliativos e Seu Papel no Desenvolvimento de Hospice e Cuidados Paliativos no Mundo Todo
Como implantar um Serviço de Cuidados Paliativos: Experiência de um Hospital Privado na Cidade de São Paulo
Cuidados Paliativos no Brasil: Desafios para sua Inserção no Sistema de Saúde
O Futuro em Cuidados Paliativos

PARTE 2 - Humanização
Humanização da Assistência à Saúde
O Médico como Fator de Humanização dos Cuidados Paliativos
Retidão, Integridade e Cuidado: como Viver Frente à Morte
Equipes Interdisciplinares em Cuidados Paliativos – Religando o Saber e o Sentir
Cuidados Paliativos e Síndrome de Burnout: Um Olhar Profilático
Síndrome de Burnout: Estratégias de Enfrentamento
Coping Espiritual e Cuidados Paliativos
Terapia de Base Espiritual em Cuidados Paliativos: Rime (Relaxamento, Imagens Mentais e Espiritualidade)
Tomadas de Decisão, poder Médico e Sentimentos no Último Período de Vida
Aspectos Éticos e Jurídicos da Autonomia do Paciente Terminal
A Autonomia do Médico
A autonomia do Profissional de Enfermagem
Envelhecimento e Morte: uma Perspectiva Psicanalítica
Arteterapia e Cuidados Paliativos: Mitologia Criativa e Qualidade de Vida
Musicoterapia e Cuidados Paliativos
Sobre Narrativas Orais, Narradores e Cuidados Paliativos

PARTE 3 - Profissões, Especialidades e Alívio de Sintomas
Hipodermóclise, Proctóclise e Administração de Medicamentos por Via Subcutânea
Enfermagem e o Cuidado Paliativo
Cuidar – Paciente, Família e Equipe Multiprofissional sob a Visão do Assistente Social Atuante em Cuidados Paliativos
Conduta nutricional no paciente em cuidados paliativos
Nutrição e alimentação em cuidados paliativos
O Fisioterapeuta diante dos Cuidados Paliativos e da Morte
Cuidados Paliativos e Psicologia: a Construção de um Espaço de Trabalho
Psico-Oncologia e Cuidados Paliativos
Alívio de Sintomas
Dor Oncológica em Cuidados Paliativos: Avaliação e Tratamento
O papel dos agentes físicos no tratamento das restrições do movimento e sua relação com os cuidados paliativos
Acupuntura e Cuidados Paliativos
Emergências em Cuidados Paliativos
Delirium em Cuidados Paliativos
Envelhecimento e Morte de Idosos Brasileiros de Baixa Renda
Cuidados Paliativos em Geriatria
Sinais e Sintomas dos Quadros Demenciais
Tratamento Farmacológico dos Sinais e Sintomas em DND
O processo de Enfermagem em Idosos com Demência
Abordagem da Terapia Ocupacional no Manejo de Quadros Neurodegenerativos
A integração do Tratamento nas DND: Experiência do Hospital-Dia Geriátrico do Instituto de Psiquiatria, FMUSP
Cuidados Paliativos e Doenças Infecciosas
Cuidados Paliativos na Doença Renal Crônica
Cuidados paliativos na Insuficiência Cardíaca
Cuidados Paliativos em Gastroenterologia
Cuidados Paliativos no Paciente Pneumopata com Doença Avançada
Cuidados Paliativos em Reumatologia
Cuidados Paliativos em Neoplasias Hematológicas
Cuidados Paliativos em Oncologia
Radioterapia Paliativa
Cuidados Paliativos em Cirurgia Geral
Avaliação da dor em crianças
A dor na Criança com Câncer
Papel do Psicólogo na Clínica de Dor e Cuidados Paliativos na Criança
O Serviço Social no Contexto da Integralidade dos Cuidados
Escola, Esquecimento e Morte
Cuidados Paliativos: Construindo Significados
Sedação em Cuidados Paliativos
O Cuidar do Moribundo nas Últimas 48 Horas

17/10/2010

Dia 23/10 sarau e lançamento do meu novo livro!


“Aquele que se prende à alegria destrói as asas do viver; mas aquele que beija a alegria durante o vôo vive um eterno amanhecer” (W. BLAKE)


É com grande prazer que convido todos os seguidores desse blog para participar nesse sábado, dia 23 de outubro a partir das 21hs, de um sarau em meu consultório (Rua Ministro de Godói, 1267 - Perdizes, São Paulo - SP - tel: (11) 3862-2411) em que farei o lançamento do meu novo livro (que foi lançado também no IX Congresso Brasileiro de Arteterapia): A Alquimia nos Contos e Mitos e a Arteterapia: criatividade, transformação e individuação
Esse livro é o Vol V da minha coleção: A Prática da Arteterapia - correlações entre temas e recursos (os outros livros tb estarão à venda no dia do sarau).
Como o sarau está aberto a quem quiser vir, estamos pedindo para que quem vier traga a bebida que for consumir e um prato de comida, assim não faltará bebida nem comida para ninguém!
Como nos outros saraus, haverá apresentações de piano,dança, performances teatrais, muita cantoria e alegria!!!

Sua presença é muito importante para mim!

COLEÇÃO:

A PRÁTICA DA ARTETERAPIA
correlações entre temas e recursos
Patrícia Pinna Bernardo

Vol I: Temas centrais em Arteterapia (39,00)
Vol II: Mitologia Indígena e Arteterapia (42,00)
Vol III: Mitologia Africana e Arteterapia (35,00)
Vol IV: Mitologia Criativa e Arteterapia (35,00)
Vol V: A Alquimia nos Contos e Mitos e a Arteterapia (41,00)
(disponíveis para a venda, por enquanto, somente no meu consultório ou através do e-mail: pat.pinna@uol.com.br)

A Alquimia nos contos e mitos e a Arteterapia: criatividade, transformação e individuação

Sumário:

- O VASO ALQUÍMICO – MITO: A BUSCA DO GRAAL
- A PRIMA MATERIA - CONTOS: A MONTANHA E A PEDRA; O VELHO
- CIRCULATIO: espiritualização x concretização - MITO: INANA / CONTO: AS BORBOLETAS AMARELAS E AZUIS (“ROMEU E JULIETA”)
- SEPARATIO, MORTIFICATIO, CONIUNCTIO: processo criativo, iniciação e transformação – MITOS: ÍSIS E OSÍRIS; DEMÉTER E PERSÉFONE
- COAGULATIO, CALCINATIO, SOLUTIO, SUBLIMATIO: os 4 elementos na Arteterapia – CONTO: EROS E PSIQUÉ
- A JÓIA DA INTEIREZA E O ELIXIR DA ETERNA JUVENTUDE: a pedra filosofal e a individuação - CONTO: COMO NASCEU O PRIMEIRO BEIJA-FLOR
- MULTIPLICATIO: partilhando sementes – CONTO: O QUADRO DE PANO
- A ARTETERAPIA COMO UM CAMINHO DE ALQUIMIA INTERIOR – CONTO: A MENINA DA LANTERNA

IX Congresso Brasileiro de Arteterapia


“Por trás do impulso criativo existe um nível mais profundo de compromisso, um estado de comunhão com um todo que está além de nós. Quando esse elemento de união é injetado em nossas formas de expressão, atingimos algo que ultrapassa a mera criatividade, o simples propósito ou a mera dedicação; atingimos um estado em que agimos por força do amor. O amor está relacionado à perpetuação da vida, e portanto irrevogavelmente ligado a nossos valores mais profundos.” (NACHMANOVITCH)


Agradeço a todos que contribuíram para que esse Congresso fosse realmente um presente para todos nós, como uma participante colocou a mim... Ao Prof Júnior, coordenador geral dos cursos de Pós-graduação da UNIP (local onde o Congresso aconteceu), e aos funcionários da UNIP, que trabalharam com tanto empenho e carinho para que tudo ocorresse como o previsto; à diretoria da AATESP (da qual atualmente eu faço parte) por tanto trabalho feito com amor e dedicação, e a Aluá eventos, que esteve presente em toda a organização do evento; aos arteterapeutas que apresentaram seus trabalhos, abrilhantando esse congresso ao espalharem sementes de um mundo mais humano e colorido; e com especial carinho, a minha imensa gratidão aos alunos e ex-alunos da Pós-graduação em Arteterapia e em Arteterapia Aplicada da UNIP, que fizeram uma belíssima apresentação na abertura do Congresso, apresentaram os seus trabalhos de conclusão de curso com tanta propriedade e talento, e que como monitores trabalharam tanto e contribuíram para que os trabalhos fossem apresentados com toda a tranqüilidade pelos expositores...

Com as Professoras da Pós em Arteterapia e em Arteterapia Aplicada, Oneide Depret e Lídia Lacava, fiz um pôster sobre o tema: Uma Abordagem Circular do Conhecimento na Formação do Arteterapeuta, que foi premiado, em que trouxemos a nossa abordagem na Pós:
O conhecimento que inclui em sua perspectiva a dimensão simbólica da existência e abarca sua multiplicidade, ganha ao mesmo tempo densidade e leveza, clareza e mistério, simplicidade e complexidade, e acima de tudo vida, sensualidade, profundidade, sabor, perfume e cor, consistindo-se numa revelação da sabedoria da psique.
Quando compreendemos que somos parte de um grande tecido cósmico, podemos participar com consciência e ética da sua confecção, colocando assim a Arte a serviço da Vida, o que se traduz na prática da Arteterapia...
Tive ainda o prazer de dividir a minha apresentação (Mitologia Criativa e Diversidade Cultural) na mesa redonda: Arteterapia e Jung com o meu querido mestre e supervisor do meu Pós-doc Marcos Ferreira Santos (Mito e Arte: labirintos iniciáticos) e com a minha queridíssima amiga e professora da Pós em Arteterapia da UNIP, Oneide Depret (O trabalho com as deusas gregas no autoconhecimento), que fizeram apresentações belíssimas...



Encontrei e reencontrei pessoas muito queridas de todo o Brasil, e agradeço todo o carinho com que participaram do lançamento do meu novo livro: A Alquimia nos Contos e Mitos e a Arteterapia, tema da oficina que eu coordenei nesse congresso...



“A capacidade de personificar, mitificar, imaginar, harmonizar é uma das maiores graças concedidas à raça humana. Somos portanto capazes de conceituar os conteúdos desconhecidos da psique, de trabalhar com forças interiores que, se permanecessem inconscientes, poderiam nos esmagar. Essa é a mágica da poesia – que usa palavras para comunicar aquilo que as palavras não podem comunicar.” (NACHMANOVITCH)