"Que te devolvam a alma homem do nosso tempo. Pede isso a Deus ou às coisas que acreditas: à terra, às águas, à noite desmedida. Uiva se quiseres, ao teu próprio ventre se é ele quem comanda a tua vida, não importa... Pede à mulher, àquela que foi noiva, à que se fez amiga. Abre a tua boca, ulula, pede à chuva. Ruge como se tivesses no peito uma enorme ferida, escancara a tua boca, regouga: A ALMA. A ALMA DE VOLTA." (Hilda Hilst)

16/11/2010

"Mulheres, Homens, Sonhos..." (Thomas Roth)

 
Mulheres não dormem, sonham
Com homens que morrem de amor
Que trazem na mão uma espada
Na outra mão uma flor
Que tenha o vigor de um menino
E um olhar seguro de pai
Um coração puro e cristalino
E o destemor de um samurai...
Homens não sonham, morrem
Dormem num canto qualquer
Mas quando encontram uma morada
Nos braços de uma mulher
Estão pro que quer que aconteça
mesmo que apareça o dragão
Põem a perder a cabeça
Abrem a guarda e se dão...
Sonhos não morrem, dormem
Esperam o inverno passar
Se escondem nas trevas da alma
Até o sol retornar
Estão em paisagens distantes
Viajam bem dentro de nós
Dos pigmeus, dos gigantes
Dos índios e esquimós...
Mulheres não dormem, sonham...
Homens não sonham, morrem...
Sonhos não morrem, dormem...

Nenhum comentário: