"Que te devolvam a alma homem do nosso tempo. Pede isso a Deus ou às coisas que acreditas: à terra, às águas, à noite desmedida. Uiva se quiseres, ao teu próprio ventre se é ele quem comanda a tua vida, não importa... Pede à mulher, àquela que foi noiva, à que se fez amiga. Abre a tua boca, ulula, pede à chuva. Ruge como se tivesses no peito uma enorme ferida, escancara a tua boca, regouga: A ALMA. A ALMA DE VOLTA." (Hilda Hilst)

13/01/2009

Renascer...



"Estou virando uma menina
tornada mulherinha
com tanta colherinha
de maturidade
ainda assim me sinto parida agora
tenra, maçã nova
nova Eva novo pecado.
Tudo gira e eu renasço menina
vestido curto na alma de dentro...
Deixo no mar os velhos adereços
a velha cristaleira, os velhos vícios
as caducas mágoas.
Nasce a mulher-menina de se amar
com água no ventre e no olhar."

______________________________________________

comece você primeiro passando verniz nos móveis,
e vamos tudo de novo do novo começo.
Iansã, Oxum, Afrodite, Vênus e Nossa Senhora
apertem os cintos ...
que lá vou eu de novo na solteirice ...
Sim. Vestirei vermelho, carmim, escarlate ..."

_____________________________________________

"O amor vai ser esse cello
de generosos eus
tocados por Deus."

(Elisa Lucinda, trechos de seus poemas, do livro: O Semelhante)


Nenhum comentário: