"Que te devolvam a alma homem do nosso tempo. Pede isso a Deus ou às coisas que acreditas: à terra, às águas, à noite desmedida. Uiva se quiseres, ao teu próprio ventre se é ele quem comanda a tua vida, não importa... Pede à mulher, àquela que foi noiva, à que se fez amiga. Abre a tua boca, ulula, pede à chuva. Ruge como se tivesses no peito uma enorme ferida, escancara a tua boca, regouga: A ALMA. A ALMA DE VOLTA." (Hilda Hilst)

22/11/2008

"Qualquer amor já é um pouquinho de saúde"...




Numa tarde de maio, após descascar uma laranja e comê-la, percebi que entre as cascas havia uma em forma de coração...











...e fotografei-a, face e dorso de um símbolo vivo, muito bem-vindo em minha vida!


O coração é um dos símbolos de Oxum, a Orixá das águas doces, do amor e da beleza...

"Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura"
(Guimarães Rosa)

"Mas há a vida que é para ser intensamente vivida, há o amor.
Que tem que ser vivido até a última gota.
Sem nenhum medo. Não mata."
(Clarice Lispector)

"O encontro amoroso desperta em nós forças que já eram nossas, mas que até então desconhecíamos. Na relação essas forças encontram um território para se afirmar e se expandir. O amor é o processo de construção desse território. Ele é uma oportunidade para intensificarmos nossa potência vital. No fundo, o amor verdadeiro é o amor pela vida em sua riqueza de invenção e transformação. Por isso quando ele acontece nos lança numa espécie de graça"
(Suely Rolnik)

"Se é verdade que um grande amor não se esquece é porque o outro fica gravado em nosso corpo através das potências vitais que ajudou a despertar. É assim que um antigo amor pode permanecer vivo em nós."
estendidos na mais estreita cama,
que se torna a mais larga e mais relvosa,
roçando, em cada poro, o céu do corpo.
É isto, amor: o ganho não previsto,
o prêmio subterrâneo e coruscante,
leitura de relâmpago cifrado,
que, decifrado, nada mais existe
valendo a pena e o preço do terrestre,
salvo o minuto de ouro no relógio
minúsculo, vibrando no crepúsculo.
Amor é o que se aprende no limite,
depois de se arquivar toda a ciência
herdada, ouvida. Amor começa tarde."
(Carlos Drummond de Andrade)

2 comentários:

Deise disse...

Que blog lindo, transpira amor e alegria...
Parabéns, virei visitá-lo masi vezes, bjs

Patrícia Pinna Bernardo disse...

Obrigada Deise, será sempre bem-vinda aqui!!! Também gostei muito do seu blog. Beijos!